Taxa de Suicídio - Montreal campeã


Montreal tem a maior taxa (de goleada) de todo Canadá. A Taxa é 50% maior que Toronto, Ottawa e Vancouver.

Eu já havia ouvido falar que as taxas de suicídio aqui eram bem altas, não tinha visto ainda ninguém (mídia) falar do assunto.

De uma coisa eu sei, esta taxa está proporcionalmente ligada à ação de Deus no país, muitas pessoas ou sentem raiva de Deus ou sequer creem nEle. Só eles (o governo) não conseguem ver isso, e autorizam propagandas nos ônibus do tipo: DIEU N'EXISTE PROBABLEMENT PAS, ALORS CESSEZ DE VOUS INQUIÉTEZ ET PROFITEZ DE LA VIE (traduzindo: PROVAVELMENTE DEUS NÃO EXISTE, ENTÃO DEIXE DE FICAR PREOCUPADO E APROVEITE A VIDA)



Com esta propaganda (que não é novidade) as pessoas acreditam, aproveitam a vida e quando as alegrias desta vida acabam já sabem o que acontece, principalmente aqui no Quebec que sofreu bastante com a ação da "igreja", e como Deus está linkado à religião, muitos tem raiva de Deus por causa de seus "representantes". Deus nos dá alegria e para eles como Deus não existe, só tem uma solução.

Na verdade esta propaganda já está em várias partes do mundo, sendo uma organização se não me engano da Inglaterra.


Vejam a reportagem (em francês) abaixo:

Montréal enregistre le plus grand nombre de suicides au pays
Jean-Marc Gilbert

De toutes les grandes agglomérations canadiennes, aucune n’affiche un taux de suicide aussi élevé que la métropole québécoise.

Selon des données dévoilées mercredi, en marge de la 7e édition de la Journée mondiale de prévention du suicide, on a appris que 193 suicides ont été dénombrés à Montréal, en 2007.

Non seulement ce nombre représente-t-il le taux de mortalité par suicide le plus élevé pour les grandes régions urbaines au Canada, mais il surpasse aussi de plus de 50% ceux d’Ottawa, de Toronto et de Vancouver.

Et la métropole québécoise n’est semble-t-il pas la seule à être aux prises avec ce fléau, puisque dans l’ensemble de la province, près de 1100 personnes ont choisi d’en finir avec la vie en 2007.

Même si ce nombre peut sembler élevé, il représente une baisse de 32% par rapport à 1999 alors que 1600 suicides avaient été répertoriés partout au Québec.

«Maintenant, nous devons aller plus loin et refuser le suicide pour en faire un enjeu de société et mieux le combattre», explique Bruno Marchand, directeur général de l’Association québécoise de prévention du suicide (AQPS).

Ayant comme thème La prévention du suicide dans des cultures différentes, la journée du 10 septembre servira à souligner ce qui se fait ici et ailleurs en terme de prévention.

Savoir de quoi on parle

Marie-Ève Côté, un ex-participante de Star Académie, a elle même déjà tenté de se suicider à 17 ans.

Elle sera la marraine du grand spectacle bénéfice du 10 septembre, dans le cadre de la Journée mondiale de prévention du suicide.

Mme Côté affirme que même si les signes de détresse sont difficiles à percevoir, les proches doivent demeurer vigilants. «Les parents doivent répéter à leurs enfants qu’ils seront toujours présents pour eux et de ne pas hésiter à se confier puisque les parents ne jugent pas», dit-elle.

Bruno Marchand, le directeur général de l’AQPS suggère de son côté qu’aussitôt que nous avons une petite inquiétude sur un proche, il ne faut pas hésiter deux secondes et prendre le temps d’aller le voir et de s’enquérir de son état.

La ligne 1-866-APPELLE est disponible 24 heures sur 24 et 7 jours sur 7 pour toute personne désirant obtenir du support. Cette ligne d’urgence a connue une hausse de 20% de son nombre d’appels.

Abraço

Comentários

Irwing disse…
Hei! Pera ai um testemunha de Jeova, ou nao importa qual religiao tem o direito de fazer "propaganda" digo pregar aquilo que ele acredita, quem é ateu tem que ficar calado?

O fato de que nao existiam certos problemas na época que a igreja dominava, nao justifica que devamos retornar ao passado. Você gostaria que o padre ditasse o numero de filhos que você deve ter?
P disse…
uma coisa curiosa é que países com excelentes estados sócio econômicos (igualitários, justos, etc) apresentam altos índices de suicídio. países nórdicos da europa também apresentam números assombrosos em relação ao total da população. o que será que tem no processo de construir justiça e igualdade que faz as pessoas amarem tão pouco a vida?
:-/

[]s
p
Wellington disse…
Irwing... Como eu disse no texto, não é um questão de religião, é uma questão de Deus... pra mim uma coisa não tem a ver com outra... mas é minha opinião, é o que eu creio, e eu também tenho o direito de fazer a propaganda da minha opinião e discordar de outros. Não estou ofendendo ninguém, apenas discordando, da mesma maneira que vc discordou de mim.... É meu ponto de vista e respeito o seu tbem... Nada demais...
abraço
Patinha. disse…
Sempre resulta na mesma coisa nao acreditar em Deus..já vi de perto (perto até demais)pessoa que se diziam ateu na hora do perigo chamar a Deus..
Que nao se tenha religiao,mas que nao se esqueça de Deus jamais.
Ana cristine disse…
Meu Deus!
Não sabia que era assim no Canadá. Fiquei assustada com a propaganda...Cada um acredite no que quiser, mas daí a chegar a fazer propaganda contra Deus...
Irwing, eu não sou protestante e concordo plenamente com Wellington, na relação não acreditar em Deus X alta índices de suicídios.
Fiquem com Deus :)
Daniel Dantas disse…
Eu já ouvi falar bastante sobre suídidios no Canadá, inclusive de gente que presenciou pessoas se jogando na linha do mêtro em Montréal.
Mas me diga qual a fonte dessa notícia que você postou?
Wellington disse…
Daniel, eu peguei esta notícia aqui...
http://24hmontreal.canoe.ca/
Os Rocha disse…
Apos esta propaganda , cristaos se sentiram mais motivados a vir pra ca...
Que ironia , aquela cruz na mont royal e a cidade aqui em baixo desse jeito...

Postagens mais visitadas deste blog

Imigração - Propaganda

50 profissões que o Canadá deseja

Desafio da Coruja Vermelha