www.brasilcanada.ca
Chegamos ao Canadá

sexta-feira, 27 de março de 2015

Como aproveitar as oportunidades de trabalho no Canadá

Segue abaixo uma reportagem da revista Exame. Precisamos ter apenas cuidado com algumas comparações e afirmações:


--------------

São Paulo – Brasileiros que trabalham nas áreas de TI, engenharia, administração, contabilidade e marketing estão na mira da província de Québec no Canadá.

Com boas perspectivas profissionais, a região promove anualmente um programa de imigração voltado para profissionais qualificados e, de preferência, que tenham até 35 anos. Neste ano, serão aceitas até 6.300 solicitações de visto permanente por ano, recebidas de todo o mundo.

“Todo ano são milhares de novos imigrantes que chegam ao Québec”, diz Perla Haro Ruiz, assessora de prospecção e promoção do Ministério de Imigração, Diversidade e Inclusão do Québec.

Ficou interessado? “Aprender francês é o primeiro passo”, diz Perla. Neste mês, ela está no Brasil e tem percorrido várias cidades fazendo palestras para interessados em conseguir o visto permanente de residência e trabalho no país.

O foco na exigência de domínio do idioma francês, que é a única língua oficial do Québec, fica claro nos encontros, sempre lotados, realizados por aqui. “Se o profissional não fala francês, ele não vai conseguir um emprego qualificado”, afirma Perla.

A facilidade que brasileiros têm em aprender o idioma, aliás, é um dos pontos que faz com que o país seja um dos preferidos do governo do Québec na hora de recrutar profissionais para imigração na América Latina. Segundo Perla, a raiz latina comum e a fonética do português tornam, em tese, mais simples o estudo do francês para brasileiros.

Mas não é só isso. A boa qualidade acadêmica e profissional e a facilidade de adaptação dos brasileiros, também contam a nosso favor, segundo Perla. “A formação universitária brasileira é parecida com a canadense, em geral, não há necessidade de revalidação do diploma. Além disso, os imigrantes brasileiros são abertos a novas culturas e não costumam se fechar em 'guetos'”, afirma.

Programa não garante o emprego

“Muitas pessoas se inscrevem na palestra e acham que vão sair daqui com emprego no Québec, mas não é bem assim”, diz Perla. O programa é para conseguir o visto permanente de residência e trabalho.

E, apesar de o governo do Quebec dar suporte e fornecer ferramentas de acesso a plataformas de networking e de busca de emprego, a conquista das oportunidades profissionais é de responsabilidade de cada imigrante aceito na província.

Por isso, é importante atentar à lista de profissionais mais demandados, que é atualizada, em média, a cada dois anos pelo ministério da imigração a partir de informações do mercado de trabalho da província.

Engenheiros na lista de profissões promissoras 

Entre os profissionais de engenharia, os habilitados nas áreas aeronáutica, de alimentos, civil, elétrica, de produção, mecânica e de software têm as chances mais promissoras agora no Québec.

No entanto, não basta ser engenheiro atuante no Brasil para conseguir uma vaga na mesma função por lá. O brasileiro Jayson Barretti, engenheiro de produção de 38 anos que morou e trabalhou dois anos no Québec, explica que é preciso primeiro entrar para a ordem profissional regional dos engenheiros de lá, a Ordre Des Ingénieurs du Québec (OIQ).

“Sem ser membro da ordem, só é possível trabalhar como técnico”, explica. Outras categorias profissionais, como a de contadores também possuem ordens regionais no Québec, segundo Perla.

Para conseguir a aprovação na ordem, os engenheiros passam por avaliação. Formação acadêmica, tempo de profissão, experiências mais relevantes e títulos no currículo são itens analisados.

A partir dessa avaliação, a OIQ define o número de provas que o candidato terá que fazer para ser aceito. “Eu tive que fazer duas, mas tive amigos que precisaram fazer até cinco provas”, diz Barretti. No site da OIQ é possível preencher informações e verificar, a priori, quantas provas serão necessárias para entrar na ordem. Aprovados na OIQ podem trabalhar como engenheiro júnior.

A boa notícia é que o governo do Québec dá suporte para os engenheiros estrangeiros interessados em trabalhar por lá, segundo Barretti. “Existe um programa tutorial o PAROIQ (Programa de Acesso Rápido à Ordem dos Engenheiros do Québec, na tradução da sigla em francês) que designa professores tutores para auxiliar na preparação”, diz. O programa é da cidade de Québec e é coordenado pelo Centre RIRE, órgão de apoio ao imigrante.

TI é a área mais demandada

Carreiras ligadas à tecnologia da informação são o grande destaque no Québec. O setor, aliás, é um dos motores da economia da província, com 7,8 mil empresas instaladas por lá. São mais de 176,3 mil pessoas empregadas, sendo que 23% são imigrantes.

“E a boa notícia é que não existe ordem profissional para TI, então o imigrante pode chegar e, se arrumar emprego, já começa a trabalhar na sua área rapidamente”, diz Perla.

Os salários também são atrativos, tendo em vista o custo de vida que é um dos mais baixos entre as províncias canadenses. O salário mínimo é de 10,35 dólares canadenses por hora (26,5 reais/hora). Já a remuneração média anual é 39 mil dólares canadenses (98,16 mil reais anuais).

As jornadas semanais de trabalho variam entre 35 e 40 horas semanais e por lei, os trabalhadores têm direito a duas semanas de férias por ano e 8 dias de feriados.

Confira na tabela as carreiras em destaque em TI e o salário médio de cada uma delas, segundo informações oficiais do governo do Québec:

Carreira
Salário médio anual em dólares canadenses
Salário médio anual em reais
Analista e consultor de informática
68.575
172.829,57
Programador e desenvolvedor de mídias interativas
58.675
147.878,60
Engenheiro de softwares
71.465
180.113,24
Gestor de Sistemas de Informação
88.730
223.626,22
Técnico de rede de informática
55.080
138.818,12

Como conseguir o visto

O processo para conseguir o visto permanente não é rápido. São cerca de 2 anos e meio até a liberação, segundo o ministério da imigração. 

Candidatos à residência permanente passam pela avaliação do governo da província do Québec, na primeira etapa, e pela avaliação do governo federal canadense, na segunda e última etapa do processo.

Na primeira fase, critérios pessoais e profissionais são avaliados pelo departamento de imigração do Québec em um sistema que resulta em uma pontuação. Nível de domínio da língua francesa, profissão do requerente, experiência profissional, idade entre outros tantos critérios são levados em conta e somam pontos.

Recebem o certificado de aprovação - CSQ (Certificat de Sélection Du Quebec) - os candidatos que obtêm uma pontuação mínima.
Com ele em mãos, os potenciais imigrantes já começam a ter acesso a cursos virtuais sobre a língua e a cultura do Québec e plataformas de networking e busca de emprego.

Na segunda etapa, passam pela avaliação do governo federal do Canadá que solicita exames médicos e atestado de antecedentes criminais. Aprovados na segunda, e última, etapa já podem começar a fazer as malas.

Fonte: Exame

sexta-feira, 13 de março de 2015

Canada favorece profissionais de TI





O governo do Canadá lançou um novo modelo de imigração, que deve favorecer os profissionais de TI interessados em se mudar para o país.

Com o chamado Express Entry, promulgado em primeiro de janeiro, aumentou bastante a pontuação concedida a candidatos com uma vaga de emprego assegurada no país.

Antes, esse quesito somava 5% dos pontos, menos do que a pontuação concedida se a idade do aplicante ficasse entre 18 e 25 anos . 

Agora, uma vaga assegurada significa até 50% dos pontos, mais do que qualquer outro critério. (A idade segue contanto, mas agora numa faixa mais restrita, entre 20 e 29).

Os pontos por domínio da língua, por exemplo, foram reduzidos de 30% para 10% dos pontos, assim como os títulos acadêmicos.

Segundo a última edição anual focada em empregos da revista McLeans, a profissão de engenheiro de software figura entre as de maior demanda hoje no Canadá. De acordo com estatísticas do governo local, 22% das vagas de TI serão ocupadas por imigrantes nos próximos anos.

O objetivo de fundo da maior ênfase em candidatos empregados é reduzir o índice de desemprego entre os imigrantes, hoje 50% maior do que a dos canadenses.

Ao mesmo tempo, o estímulo para se obter um trabalho antes de imigrar deve aumentar a ida de novos profissionais para cidades fora de grandes capitais como Toronto e Montreal.

Críticos do novo modelo, no entanto, argumentam que ele abre espaço para maior discriminação racial, ao colocar tanto poder na mão dos empregadores, assim como a tentativas de fraudes de imigrantes com ofertas de emprego falsas.


domingo, 8 de março de 2015

Canadá vai lançar visto expresso e tem mais de 100 mil ofertas de emprego



O processo de obtenção de um visto para o Canadá vai deixar de ser lento e complexo. A partir de janeiro do próximo ano, o processo vai ser mais fácil e rápido.

De momento, o governo canadiano tem mais de 100 mil ofertas de emprego e convida trabalhadores e estudantes portugueses a concorrerem a essas oportunidades.

De forma a facilitar a captação de emigrantes, o Canadá vai lançar um “visto expresso” e, a partir do próximo ano, vai ser mais fácil conseguir uma autorização para trabalhar ou estudar no país. O processo passa por:

1.     Efetuar um registo eletrónico;
2.     Enviar os certificados do domínio de língua e os diplomas académicos por parte do candidato;
3.     Todos os pedidos vão ser colocados numa base de dados, onde o governo e as empresas privadas vão selecionar os melhores candidatos;
4.     Os candidatos serão avisados através do envio de um convite do governo canadiano. A resposta deve ser enviada, obrigatoriamente, num prazo máximo de seis meses.

Atualmente, o processo é muito mais complicado e moroso, passando pelo envio de um pedido formal em papel e por uma espera indeterminada. Com esta revolução no sistema de vistos, o governo pretende atrair 300 mil emigrantes (mais 50 mil que no ano anterior).

Oportunidades de Trabalho em Todas as Áreas
Os portugueses são conhecidos por se adaptarem rapidamente a um novo ambiente de trabalho e a uma nova cultura. De momento, a comunidade portuguesa no Canadá chega a quase meio milhão. Com a facilitação do sistema de vistos, o Canadá pretende atrair mais emigrantes, uma vez que é um país com muitas oportunidades tanto para trabalhar como para estudar. Foi ainda considerado um dos dez países do mundo com melhor qualidade de vida.

O país considera a emigração fundamental para o crescimento económico. A feira “Study in Canadá”, realizada este mês na Associação Comercial de Lisboa, que contou com a presença de várias empresas e universidades do país, atraiu mais de 1500 pessoas.

CANDIDATE-SE E SEJA UM DOS SELECIONADOS!
Para ter acesso a todas as oportunidades em aberto no Canadá, que, de momento, são mais de 100 mil ofertas, clique AQUI. Algumas das oportunidades são especificamente para portugueses, veja AQUI.

Fonte:

http://www.empregopelomundo.com/noticias/canada-vai-lancar-visto-expresso-e-tem-mais-de-100-mil-ofertas-de-emprego/

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Passaporte e Vistos

Visto Online
Já está disponível mais uma opção para pedido de visto canadense para brasileiros. Por meio do link www.cic.gc.ca/ctc-vac/getting-started.asp, o Consulado do Canadá no Brasil dá instruções do passo a passo para quem quer dar entrada ao pedido de visto online. Ao acessar a ferramenta, o usuário deverá responder algumas questões básicas, fotografar e anexar as imagens dos documentos pessoais e usar um cartão de crédito para pagar a taxa de múltiplas entradas, atualmente de 100 dólares canadenses.

É bom lembrar que, desde abril de 2014, o visto canadense passou a ter duração até a validade do passaporte do solicitante. Além disso, qualquer requerente que comprove ter viajado ao Canadá e/ou aos Estados Unidos nos últimos 10 anos está dispensado de apresentação de documentações financeiras. Veja mais informações no link www.vfsglobal.ca/Canada/brazil/


Visitantes Internacionais no Canadá

Visitantes internacionais no Canadá devem carregar um passaporte válido e um visto. Cidadãos do Reino Unido, França, Alemanha, México, Japão, República da Coréia, Austrália e outros não precisam de visto para entrar no Canadá. Visite o website deCidadania e Imigração do Canadá para uma listagem completa de países cujas cidadanias requerem vistos para entrar no Canadá.

Conte com o seu Consulado Canadense no Brasil para saber quais documentos são requeridos:www.canadainternational.gc.ca/brazil-bresil/index.aspx?lang=porou com os Centros de Requerimento de Vistos no Brasilwww.vfsglobal.ca/Canada/brazil/index.html

Perguntas Frequentes - Passaportes e Vistos

1. Preciso de um passaporte para entrar no Canadá?
Visitantes internacionais no Canadá devem carregar um passaporte válido e visto (se requerido). Cidadãos do Reino Unido, França, Alemanha, México, Japão, República da Coréia, Austrália e outros não precisam de visto para entrar no Canadá. Visite o website de Cidadania e Imigração do Canadá para uma listagem completa.

2. Quais são os requisitos para as crianças entrarem no Canadá?
Se você está viajando com crianças, você deve carregar identificação, como certidão de nascimento, prova de cidadania ou visto estudantil para crianças com menos de 18 anos de idade. Pais divorciados que compartilham a custódia de seus filhos devem carregar cópias de seus documentos legais de custódia e uma carta de autorização do outro pai custodial autorizando a criança a ser levada para fora do país. Adultos que não são pais nem tutores devem ter permissão escrita dos pais ou tutores para acompanhar seus filhos. Quando viajar com um grupo em veículos, os pais ou tutores devem viajar no mesmo veículo que as crianças para cruzar a fronteira.

Oficiais da Alfândega estão frequentemente procurando crianças desaparecidas e podem lhe fazer perguntas sobre as crianças que estão viajando com você.

fonte: keep exploring

quinta-feira, 20 de março de 2014

Tirando o visto Canadense




Depois de muito tempo longe, entro aqui apenas para documentar este post que orienta a tirar o visto canadense.

fontes: Site SundayCooks (http://sundaycooks.com/2012/09/21/como-tirar-o-visto-canadense/), meu amigo e irmão Matheus Araújo

Documentos:

1) Preencher o formulário - Pedido de Visto de Residente Temporário (IMM 5257)
Não tem muito mistério para preencher o formulário que você encontra no link abaixo: http://www.cic.gc.ca/english/pdf/kits/forms/IMM5257E.pdf

2) Outro formulário à preencher - Questionário de Informações Adicionais (preencher e assinar)
http://csc.public.s3.amazonaws.com/checklists/Brazil/pt/General/Questionnaire_for_Additional_Information.pdf

3) Duas fotos recentes 3cm x 5cm do requerente principal - não é tamanho passaporte, cuidado é 3x5 cm (fundo branco etc), o studio pode te orientar nisso, diga que é 3x5 para visto.

4) Outro formulário - Family Information (IMM 5645) (preencher e assinar), simples de preencher. Preencha o nome dos seus pais e irmãos, todos os dados.
http://www.cic.gc.ca/english/pdf/kits/forms/IMM5645E.PDF

5) Cópia da carteira de identidade (ambos os lados)

6) Passaporte original

7) Prova de que possui recursos suficientes para se manter no Canadá durante o período. Contra-cheque, Declaração de renda, extrato de banco, tudo que puder comprovar, pode ser dos pais também.

8) Prova de laços sociais, tais como emprego, faculdade, escola, etc.

9) Se tiver menos de 18 anos, ambos os pais devem assinar uma autorização de viagem

10) Carta convite de seu anfitrião no Canadá

Mais detalhes:
Entre aqui que está bem completo
http://sundaycooks.com/2012/09/21/como-tirar-o-visto-canadense/

Pronto, agora não tem desculpa, venha nos visitar.

Abraço

E não só isto, mas foi também escolhido pelas igrejas para companheiro da nossa viagem, nesta graça que por nós é ministrada para glória do mesmo Senhor, e prontidão do vosso ânimo; 

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Família brasiliense se acidenta no Canadá; mãe e filha de 2 anos morrem

Tragédia... Oremos...

Oremos por ele que ficou e pelas famílias.

Família brasiliense se acidenta no Canadá; mãe e filha de 2 anos morrem

Uma nutricionista de 26 anos e a filha dela não resistiram após o carro em que estavam ser atingido por outro em um cruzamento. O marido, um economista da mesma idade, teve ferimentos leves e está em estado de choque.


Arthur Ramos, com a mulher, Rafaela, e a filha, Clara: em estado de choque após a morte das duas, o economista está internado em um hospital canadense com ferimentos leves.

Um acidente no Canadá acabou com uma família de jovens brasilienses. Rafaela Andrade Ramos, 26 anos, morreu após o carro em que estava com o marido, Arthur Ramos, da mesma idade, e a filha deles, Clara, 2, ser atingido por outro veículo, na noite de sábado, perto de Saskatoon, capital da Província de Saskatchewan. Levada com vida ao hospital da cidade, a criança teve morte cerebral decretada pelo médicos ontem. Com ferimentos leves, o pai sobreviveu, mas está em estado de choque, em função da perda da mulher e da única filha, nascida no país da América do Norte.

O casal se mudou para o Canadá há pouco mais de dois anos, para fazer um mestrado. Ambos acabaram de concluir o curso e voltariam definitivamente a Brasília em um mês. Haviam comprado um apartamento na capital brasileira recentemente apartamento na capital brasileira recentemente. No sábado, viajavam com a filha para acampar em um lago próximo a Saskatoon. O carro da família foi atingido por outro, no cruzamento de duas rodovias. Rafaela morreu na hora. No outro veículo, estavam cinco pessoas. Três foram levadas ao hospital com ferimentos variados, mas sem maior gravidade. A polícia canadense investiga a causa do acidente.

Clara foi transportada de helicóptero para o Hospital Universitário Real, em Saskatoon, com ferimentos graves, enquanto os médicos encaminharam Arthur à mesma unidade médica em uma ambulância. Pai de Rafaela, o empresário brasiliense Henrique Andrade, 54 anos, chegou ontem ao Canadá. Seguiu direto para Saskatoon, onde estavam internados o genro e a neta. “Neste momento, estou na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), cuidando da doação dos órgãos da minha neta, que teve morte cerebral. Perdi a minha filhinha e o meu genro está muito mal. Sabe de tudo o que aconteceu”, contou ele, por telefone, ao Correio, pouco antes das 16h (hora de Brasília).

Emocionado, mas lúcido e seguro, Henrique falou ainda que não fazia ideia de quando seria o traslado dos corpos, mas afirmou não estar tendo problema com a burocracia canadense. Empresário do setor de tecnologia, contou ter a ajuda de familiares e amigos de Brasília para resolver as questões relativas à documentação da filha e da neta.

Fonte: http://www.netcina.com.br/2013/08/familia-brasiliense-se-acidenta-no.html

E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. Romanos 8:26

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Equivalência de Diplomas - Para Estudar


Já postei aqui, aqui e aqui além de outros comentários de como fazer a equivalência de diplomas junto ao ministério de educação do Quebec.

Aos que acompanharam puderam ver que o meu nível superior adquirido no Brasil (3 anos) foi reconhecido como um DEC (técnico) aqui no Québec. Confesso que fiquei frustrado com isso.

Hoje com mais experiência no negócio (rs) acho que não vale a pena fazer esta equivalência, e o inteligente aqui ainda colocou no CV que tinha a equivalência do ministério.

Sinceramente pra minha área isso nunca ajudou, se dependesse desta equivalência eu acho que estaria enrolado pra conseguir subir profissionalmente.
Apenas com o DEC teria que primeiro fazer uma universidade (BAC) para depois conseguir fazer um mestrado por exemplo.

Mas descobri que as universidades na maioria das vezes não levam em conta ou simplesmente não pedem esta equivalência, elas mesmas fazem a própria equivalência, algumas são mais exigentes, outras menos exigentes, mas o que importa é que é sim possível fazer um mestrado sem passar pela equivalência de diplomas do ministério da educação.

Na verdade nunca vi um caso de alguém que precisou fazer a equivalência junto ao Québec para ir pra universidade ou arrumar um emprego.

No caso das profissões que dependem de autorização de trabalho, já devo ter ouvido uma única vez (engenharia) que foi necessário (e mesmo assim não tenho certeza), nas outras a própria ordem deu a receita de bolo de como fazer a equivalência e conseguir a autorização (que não é nem um pouco fácil).

Se alguém teve algum caso de necessidade ou que a equivalência o ajudou a conseguir uma vaga na universidade ou um emprego melhor, postem aqui, pois a experiência de vocês é importante para que todos saibam. Mas sinceramente não acho que ajude.

No mais se quiserem aplicar para um vaga na universidade ou emprego só faça/apresente se realmente pedirem.

abraço

Quão melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! e quão mais excelente é adquirir a prudência do que a prata! Provérbios 16:16