Quanto trazer?


Esses dias estava pensando o que eu faria se trouxesse somente o valor que o governo do Québec pede para passar os 3 primeiros meses, esta é a minha opinião e é claro que depende muito da sua tolerância com a falta de conforto, solteiro por exemplo tem uma intolerância menor que pais com filhos por exemplo, por causa dos filhos.

Sendo assim na minha opinião o que eu deixaria de ter/fazer se trouxesse apenas os quase 3.000 (por pessoa) ditos pelo governo de Québec:

- Bem, eu não teria montado minha casa, até teria algumas coisas, caso recebesse doação como as vezes acontece.

- O aluguel teria que ser um 3 1/2 (pra família toda) e bem afastado do centro cidade, ou algum abrigo, quarto, ou morar de favor.

- A alimentação seria bem controlada e teríamos que pegar comida nos órgãos que ajudam os pobres e imigrantes.

- O transporte até daria, mas se ficássemos fora da ilha teríamos mais despesas, pois o ticket mensal é mais caro.

- Teríamos dificuldade com o frio, pois são muitos acessórios e não daria para comprar todas as roupas necessárias, ou teríamos que achar algum lugar que doasse as roupas.


Aí você pergunta: E o dinheiro da Francisação e a ajuda que o governo dá?

A francisação paga cerca de 400,00 por mês (se você não faltar aula). É uma ajuda muito boa, mas imagine você esperando de 3 a 4 meses (talvez dê sorte e comece bem antes), para começar as aulas e poder receber isso.

A ajuda do governo pelo emploi québec você só pode começar a receber 3 meses depois.

Aí vem o que sempre falo, sobre o planejamento: Começar logo a francisação ou tentar arrumar emprego logo? É uma decisão muito difícil...

Então a palavra é: Pesquisa, planejamento, dicas, planejamento, mais pesquisa, muita ajuda de outros e para terminar um pouco mais de planejamento.

Creio que temos muito assunto dentro disso tudo pra discutir... Sempre lembrando que não estamos mudando apenas de uma casa pra outra, é uma mudança de vida e cultura.
Então a rapidez da sua adaptação será proporcionalmente direta à quantidade de dinheiro que você traz e não só isso: à qualidade da administração que você dá a esse dinheiro, pois é muito fácil gastar aqui.

abraço

Comentários

Luiz e Anna disse…
ou seja... a historia q eu havia escutado de quem chega nao pode continuar o FEL era boato mesmo ;)
Voltarei a entrar em contato com eles :)


Txs!
Luiz e Anna disse…
Agora... no assunto do post, eu se estivesse chegando agora, depois de ter vivido o q ja vivi aqui, nao teria comprado NADA usado. Foi perda de tempo, má informacao e um pouco de ansiedade. Porem o carro q comprei, apesar dos custos, teria comprado de novo, pois ter um abre portas p/ empregos, diversao e facilita a vida em 1000% ...rs. Mas isto somente se vier com a ideia de trabalhar, senao... o negocio é onibus mesmo!
Sim, mas e ai? Qual sua sugestão? Quanto levar para se mobiliar um ape sem ostentação, mas com conforto; viver e comer de maneira digna para uma familia com 2 filhos pequenos?
Wellington disse…
Wender e Paula, tentei deixar uma msg no blog de vcs mas estava fechado... se quiser me mande um e-mail welldf@gmail.com
abraço
Dimi disse…
Acompanhar esse blog sempre é muito bom... Realmente temos pensado muito nisso. E mesmo com muito planejamento, só vivendo essa experiência que vcs estão vivendo. Estamos mesmo com dúvidas em relação a valores. O mínimo me parece também muito complicado e difícil de se manter uma família.
Vamos precisar de umas dicas.
um forte abraço e tb estamos com saudades.

Postagens mais visitadas deste blog

Imigração - Propaganda

Estudando Medicina no Canadá

Desafio da Coruja Vermelha