Conheça Você Mesmo - Imigre pro Canadá


Ontem fiquei bem triste pois uma pessoa que tinha "ajudado" pra vir pro Canadá, em menos de 2 meses, voltou pois as coisas estavam bem difíceis por aqui. Outros que nunca tiveram problemas com depressão no Brasil, chegaram aqui ficaram profundamente deprimidos a ponto de não conseguirem e também voltarem.

Estávamos conversando ontem, sobre esse assunto, e a idéia de muitos é vir fugindo de problemas no Brasil, outros vem achando que vão ficar ricos, outros acham que vão se dar super-bem pois têm muitas qualidades e assim são os vários sentimentos e achismos.

Quando chegamos aqui e vemos que a realidade é outra, que como disse minha amiga ontem, estamos dando um passo para trás, com a esperança de dar um grande salto pra frente.

Não pense que srá fácil por você ter essa ou aquela qualidade, venha preparado e com planejamento suficiente para quando der o passo pra trás, estar preparado para um pequeno tropeço, ou pisar em algo que não te agrada, e quando for dar o pulo pra frente, estar preparado para uma torçãozinha no tornozelo.

Ficar rico aqui já é algo complicado, no mundo de hoje faz dinheiro quem tem dinheiro, ou muito, muito, mas muito conhecimento de alguma cooisa que vai fazer diferença e que outros raramente tem.

Qualidade de vida vem com o tempo, nós ainda, por exemplo, não temos a qualidade de vida, pois a correria ainda é grande, não temos mais as "eiras" do Brasil, e ainda temos que nos acostumar e aprender a administrar a nova cultura.

Mas vamos nos conhecer mais quem somos quando chegamos aqui, vamos descobrir do que realmente somos capazes, as vezes descobrimos que não somos a coca-cola toda que pensávamos quando estávamos no Brasil, as vezes descobrimos que estávamos sub-utilizados, mas o mais importante vem após estas descobertas, a ação que tomamos, vamos à luta?

Mas ás vezes descobrimos que não temos mais ânimo para ir à luta e voltamos ao lugar onde alcançamos muitas coisas e damos mais valor à elas.

Para os que já estão aqui: Qual foi sua experiência? decepção, era mais do que você pensava? e qual foi sua ação?

Para os que ainda vem: Está preparado para descobrir do que você é capaz e do que não é?

Faça planejamento sempre, plano A, B, C, venha preparado para dar seu passo para trás, mas dar um passo firme, olhando para trás e sabendo onde vai pisar, mas sem deixar de olhar para frente (planejando seu futuro), preparando seus músculos e equilíbrio para um salto para cima e para frente.

Confiando em Deus sempre e ouvindo a vontade DELE em todas as coisas.

Um brasileiro que está voltando pro Brasil depois de vários anos aqui, disse que o Brasil já está em segundo lugar dos países que mais imigram, e em primeiro dos que mais voltam, procurei esta estatística e não encontrei, alguém conhece?

Existe um blog que não divulgo pra ninguém, pois não quero influenciar ninguém positivamente, muito menos negativamente, o dono deste blog está tão decepcionado, com ele mesmo claro que não consegue ver nada, absolutamente nada positivo do Canadá, essa pessoa foi tão inconsequente em suas palavras, que não lembra nem mesmo que se casou aqui, e não consegue ver algo positivo nem mesmo na esposa que tem. Esse tipo de pessoa é o super qualificado (como ele mesmo diz), mas que não conhecia a si mesmo, neste caso ainda há um agravante de total soberba, daquela que nos cega completamente pra tudo.

Quer conhecer quem você realmente é? Imigre, mas cuidado que você pode se decepcionar consigo mesmo, mas isso não é o importante, o importante é que você vai fazer depois. Lembrando que voltar para o Brasil não é nenhuma vergonha, não é fracasso, não quer dizer que você é alguém que não tem coragem, afinal tomar esta decisão precisa de muita coragem, claro fazendo tudo com os pés no chão.

abraço

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. Prov. 16:18

Comentários

Adorei a sua interpretação da imigracao.. estamos em Montreal há um ano e verdadeiramente é um processo de redescoberta de nós mesmos, uma grande experiencia de vida! Sao muitas as mudanças e é preciso ter muita garra e fé pra poder passar pelas barreiras... mas esta valendo a pena o crescimento! Abraços
Raquel e Anercio
Tatiana disse…
Olá!
Acho que tudo na vida - tudo que queremos alcnaçar, as oportunidades que temos etc - a gente tem que ter uma visã ampla e ter uma menta aberta para captar as brechas que são abertas para nós.
Temos que planejar e mesmo assim, planejando, nem sempre dá certo porque a vida não é matemática. Mas o planejamento nos dá uma base, nos coloca com os pés no chão.
Imigrar depende mutio do que a pessoa está procurando e também com a sua identificação com a cultura do país para onde ela está indo morar. E claro, a situação do campo profissional da pessoa no país novo que ela escolheu.
E tb acho que nã ose deve ficar comparando as coisas. Nada é igual. Como eu disse, depende do que a pessoa está buscando. Depende do que é qualidade de vida para a pessoa. Para alguns qualidade de vida é ter o carro do ano, alguém para cozinhar e limpar sua casa, um bom trabalho e uma casa boa etc. Mais voltado para conquistas e coisas materiais. Para outors, qualidade de vida é ter acesso aos parques, ter um transporte publico digno de ir e vir, de ter uma casinha num bairro tranquilo, de n ter a violencia da sua porta, etc ec são n fatores.
N visoes.
O mais importante disso tudo é ser feliz n importa aonde seja!
Bom domingo!!!
Abs
Tatiana
Filipe Moreira disse…
"Desligar" o país das maravílhas é sempre o primeiro passo, antes mesmo de emigrar. Não há lugar no mundo que irá lhe conceder sucesso em todos os sentidos. E ainda assim, para ter sucesso em algum sentido, é necessário se renovar, entender que você poderá ter de ser como era no início de sua carreira profissional, ou quando obteve sua primeira moradia sozinho, emfim, reaprender como viver.

Isso é totalmente normal, e irá com certeza retirar todo o conforto e parte das conquistas obtidas no Brasil. E assim como no país de origem, tivemos tempo pra crescer e conquistar, o mesmo vale pro Canadá ou em qualquer lugar do mundo.

As dificuldades podem ser encaradas de formas positivas, ou negativas, só depende do quão pé no chão estamos principalmente ANTES e depois de estar vivendo o "sonho".

Bom descanço neste restinho de fim de semana pra ti e família!

Abraços.

Filipe Moreira
Juliana disse…
Oi, Well.
Muito interessante seu post. Como eu sempre converso com minhas amigas, o importante é nivelar as expectativas com relação a tudo! Se alguém conseguir, me fala como, tá? Rsss
Acredito que esse é o primeiro passo pra não cair e o segundo é a humildade. O q a gente nutre, nasce... seja o amor, a saudade ou o fracasso! Temos que nos guiar naquilo q queremos com respeito às nossas limitações e junto como Ele, como vc mesmo falou. E detalhe, não tomar decisões importantes de cabeça quente. Falow! Abraço. Juliana (mulher do outro Well)
é verdade amigos, vc tem toda razão.
Estamos passando pela fase: é isso mesmo que queremos? e não é facil abrir mão de tantas coisas e família para ir tão longe e começar do zero.

Estamos orando e desejando que Deus nos revele a sua vontade.
Gabriela J disse…
Acompanho o blog de voces sempre, e indico para todos que estao pensando em imigrar, excelente post!
Então não conheço ninguém que voltou! gostaria muito de ver este lado também , se puder mande o blog para meu email gabijuppa@gmail.com

Obrigada e parabéns por SEMPRE mandar informações e comentários interessantes.
É meu caro amigo... imigrar não é pra qualquer um, não.
Gostei da forma como colocou as coisas. Nunca tinha visto por este lado, mas realmente a gente aprende "a se conhecer" quando passa por um processo como este.

1) Antes de imigrar responda: porquê vc quer imigrar? quais são seus planos futuros?

2) Durante a imigração (primeiros 2-3 anos) responda: estou preparado para estas transformações e mudanças na minha vida?

3) Depois de imigrar (depois de uns 3 anos de adaptação) responda: é isto mesmo o que eu quero para a minha vida? é aqui que encontrei a minha felicidade?

Grande abraço.
Dani e CM disse…
Eh isto nao é facil nao, e voltar para o Brasil não é nenhuma derrota.
Eu e meu marido mesmo estamos ainda avaliando se vamos ou não ficar pelo canada. Viemos pra cá, imigramos, e tudo mais, so que SO CHEGANDO AQUI pra saber, por mais que voce venha 10x como turista, viver aqui é bem diferente.
Aqui eh bom sim, o Canada é legal, mas nem sempre é pra todo mundo, cada um sabe onde o calo aperta e muitos tem vergonha de assumir isto.
Quando cheguei aqui passei a me conhecer melhor, se der certo ótimo, mas se não der certo aqui pelo menos ela tentou e amadureceu em algo.

Excelente post

Danielle
Borboletinha disse…
Excelente post!!! pois tudo isso é a mais pura verdade!!!! temos que nos preparar para todas as situaçoes, inclusive, a possibilidade de regressar ao Brasil, afinal estamos indo em busca de algo que nao conhecemos por completo... e dizer que nao esbarraremos com situaçoes dificeis ao chegar la... é conto de fada... portato o melhor é acreditar no sonho...pedindo coragem e orientaçao a Deus... afinal, chegar até ao fim de um processo desses e ainda cheios de expectativas para o futuro... Nao teria outra explicaçao para tamanha força se nao viesse de Deus
Patitando disse…
Olá Wellington, excelente post para reflexão. Como estamos quase indo, acho muito importante ponderar o que estamos fazendo e quais as nossas intenções e expectativas em imigrar.

Abraço e boa semana!
Pati
Fábio Luiz disse…
Oi Wellington,
maravilha de post!
Acho q p/ a maioria, imigrar significa mudar para melhor. Porém é importante frizar q se não estamos bem com nós próprios, não é o Canadá, Suiça ou o "paraíso no céu" q nos fará mudar. Esse exame de consciência realmente tem q existir. Mas como comentado por alguém, "como saber o sabor da fruta sem provar"? Acho q cada indivíduo tem uma experiência única. Muitos se arrependem, mas muitos também afirmam q tomaram a decisão certa.
Como acho q "não tenho chances de dar passos p/ trás", pelo menos no q diz respeito a padrão de vida, pois nunca tive "eiras", nem carro, nem minha própria residência... vou arriscar e seja o q DEUS quiser!
Patinha. disse…
Post nota 10!!
Mycvet disse…
Oi Well, fazia tempo que eu nao acessava o blog mas hj lendo oque lí aqui achei muito legal a exposiçao que vc fez sobre a imigraçao , pois nao basta apenas passar no processo e achar que tem td pra ser imigrante, tem de realmente se conhecer e saber que vc estará indo pra um lugar em que vc irá recomeçar e reconstruir...tendo a chance de fazer td melhor do que ja tava mas tendo tb que fazer um esforço bem maior do que tava acostumado a fazer.
Tania Vianna disse…
Olá adorei o blog de vcs.
Fiquei passada c o q aconteceu quando vcs chegaram, q terror. Gente desonesta realmente tem em qualquer lugar.
Tania e Andre Vianna
http://sagacanadense.blogspot.com/
Olá queridos,
podemos conversar por email?
Abração,
fiquem na paz!
Carlos Franco disse…
Oi tudo bem? VCs são de Araxá? Sou mineiro tambem de Ituiutaba, morei por muito tempo em Uberlândia tambem, estou imigrando mais uma vez so que pra Montreal, morei um tempo em NYC, sigo e gosto muito do seu blog, muito interessante e ajuda bastante os novos imigrantes, vc poderia incluir meu blog na sua lista, espero um dia poder encontrar com sua familia em terras canadenses, abraço grande! Carlos.
PapaiSabetudo disse…
Meus parabéns. Pode-se ver que são pessoas adoráveis. Tem os pés no chão e não escamoteiam a verdade. Imigrar é exatamente como você descreveu no seu post. Há o lado bom, aquele que só nos mostra o lado aventureiro, e se recusa a ver algo de negativo na empreitada. Quando se estabiliza e "a poeira assenta" se vê que não há muita diferença daquilo que se deixou pra trás. É evidente que, para se ter a certeza do sucesso, qualquer imigrante recorre como justificativa do seu ato, ao que de pior há por aqui no Brasil (e a lista é enorme!) e, assim, "certifica-se" que tomou uma atitude certa. Mas, abstraindo-se aquilo que de mais negativo acontece por aqui, isto é, assaltos, balas perdidas, injustiças, desigualdades sociais, o que sobra já começa a melhorar, a subir de nivel, mas, de qualquer forma, ainda assusta muito.
Eu tenho duas filhas maravilhosas, já crescidas, uma delas já graduada em direito, já com o "brevê" da OAB, e a outra prestes a se formar (também em direito), eu já aposentado, não teria coragem, nessas circunstâncias, de imigrar, deixar pra trás a minha pátria, minhas raízes, pois certamente entraria em depressão profunda quando decorridos alguns anos me visse num país estranho, falando uma língua diferente, longe desse sol tropical insubstituível. Já me ocorreu uma vez. Eu me encontrava num lugar muito frio e quando me lembrei das minhas praias ensolaradas quase enlouqueço. Não dá. Quero morrer por aqui mesmo, de morte natural, claro!
Talvez eu fizesse assim: me casaria com uma australiana, assim minhas filhas seriam australianas e saberiam notícias do país do seu pai apenas por suas histórias contadas por ele. E, assim mesmo, não tenho certeza que não sofreria de nostalgia. Sou incuravelmente nostálgico.
roberto porchat disse…
FOI UMAS DAS OPINIÕES MAIS SENSATAS QUE EU VEI DURANTE ESSE TEMPO TODO SOBRE O CANADÁ! É UMA PESSOA CONSCIENTE , COM FÉ EM DEUS E QUE TEM OS PÉS NOS CHÃO! PARABÉNSSSSSSSSS! DEUS TE ABENÇÕE ABUNDANTEMENTE!!!!!EM TODOS SO SENTIDOSSSSSSS! E TENHA FÉ POIS A PROSPERIDADE DE DEUSSSSS ESTÁ CHEGANDO AI PARA VC´S! MAIS AINDAAAAAAA! COM SAÚDE , PAZ ,ALEGRIA ,DINHEIRO , MAS O MAIS IMPORTANTE QUE É A SALVAÇÃO! DEUS ABENÇÕE VC´S EM TODOS OS SENTIDOSSSSSSSS! ABRAÇOSSSSS-ROBERTO PORCHAT !!!!!!!!!!!!

Postagens mais visitadas deste blog

Imigração - Propaganda

Estudando Medicina no Canadá

Desafio da Coruja Vermelha