Eleições no Quebec - O que pode mudar?

Bem, tivemos eleições semana passada aqui no Quebec. Ao meu ver o partido que estava no poder (com o primeiro ministro Jean Charest) foi muito arrogante e minimizou o poder de voto dos eleitores, quando ao invés de dialogar com os estudantes (o mesmos das greves) preferiu bater de frente. Resultado, perdeu as eleições para a candidata separatista Pauline Marois.

Os boatos são muitos, desde novas pressões para outro plebiscito de separação do Quebec do restante do Canadá (o que eu acho improvável, até porque é um governo minoritário), até mais dificuldades nos processos de imigração, principalmente do que tange ao francês, pois começam muitas declarações de que os imigrantes têm de chegar ao Quebec falando somente o francês para preservar a língua (e isso ganha apoio de alguns da população).

Ao meu ver, os processos serão sim dificultados em relação à língua e profissões e cada vez menos vagas serão disponibilizadas, creio que as vagas facilitadas serão de empresas que fazem missões à alguns países, principalmente os países que já tem o francês como língua oficial.

No geral o clima não é nada bom para quem quer dar entrada nos processos, mas por enquanto são só boatos. O que é concreto é o que já sabemos da limitação de várias profissões, conforme já falamos em posts anteriores.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

Já a posse da nova ministra foi complicada, at'e atentado houve, vejam o v'ideo abaixo:


abraço

O SENHOR desnudou o seu santo braço perante os olhos de todas as nações; e todos os confins da terra verão a salvação do nosso Deus. Isaías 52:10

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Imigração - Propaganda

50 profissões que o Canadá deseja

Desafio da Coruja Vermelha