Imigração - Propaganda


Na lista de discussão vi a seguinte reportagem do Bom Dia Brasil:

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2011/04/canada-busca-no-brasil-profissionais-que-estao-em-falta-em-quebec.html

Boa propaganda heim? Quando batemos o olho neste texto é difícil alguém que não diga: - Simples assim? tô dentro.

Lendo somente a reportagem realmente parece ser simples, mas no texto e no vídeo não diz o seguinte:
  1. Enfermeiros tem que voltar a estudar em média mais um ano para conseguirem a autorização para fazer a prova da ordem e trabalhar. Cuidado aos enfermeiros que são técnicos e assistentes, podem chegar aqui e ter que refazer o curso inteiro.
  2. Economistas estão dispostos a começar como assistentes administrativos e só depois de alguns cursos por aqui talvez conseguirem algo mais, digamos, de acordo com a profissão?
  3. Para os médicos e dentistas, creio que é o mais difícil de todos, são poucos os dentistas que conseguem pagar as altas taxas para fazer pesadas provas, já vi um médico dizer: Wellington, se você tem amigos médicos vindo pra cá, diga a eles para não virem.
E também outras profissões, como contabilidade que praticamente tem-se que voltar à faculdade e estudar bastante para entrar em uma das 3 ordens de contadores daqui.

Fisioterapeutas também citados, tenhos alguns amigos desta área e todos voltaram a estudar para conseguir praticar a profissão por aqui.

Engenheiros também têm sofrido por aqui, não é qualquer um que consegue entrar para a ordem dos engenheiros e estar apto para trabalhar na profissão.

Outro ponto citado sobre o aprendizado da língua, não tem essa de sair daqui sem francês e depois aprender lá, como citado no mínimo aprimorar, sem um francês razoável, não se passa nem pela entrevista e se planejar vir com o mínimo para aprimorar aqui, some este tempo na sua adaptação/equivalência, pois em alguns casos (diria a maioria deles) você só entra para estudar se passar na prova de francês.

Como diz o ditado, "falar é fácil, quero ver na prática". Realmente, principalmente enfermeiros, temos visto como tem faltado por aqui, médicos então nem se diga, mas creio que o ministério de imigração esqueceu de avisar às ordens destas profissões que estão mandando imigrantes para cobrir as demandas, pois não é nada fácil fazer toda a equivalência e estar apto a trabalhar.

Não estou aqui para desanimar ninguém, eu imigrei, não trabalho na área, conheço outros que desistiram de suas área e outros que encararam e estão encarando esta equivalência, mas coloque no seu planejamento e suas pesquisas esta importante variável.

É importante esta variável, pois ela vai influir nos seus planejamentos, planilhas de custos, etc.

Resumindo, se está disposto a imigrar, pesquise mais e não se deixe levar apenas pelas bonitas reportagens para ter ibope. Nem tudo é tão simples, tão fácil e tão barato quanto parece.

Um amigo, chamado Rogério, emitiu o atestado de óbito de seu blog, mas deixo aqui o link, pois lá tem experiências e informações preciosas, disse o seguinte:

IMIGRACAO
- Nao é pra qualquer um
- Nao é o sonho que vc pensava
- Nao é a solucao de todos os seus problemas
- Nao pode ser uma fuga
- Tem que ralar muito
- Tem que ser flexivel com a realidade
- Tem que mudar seu modo de pensar
- Tem que recomecar tudo de novo
- Tem que aceitar os desafios
- Tem que ser mais um objetivo na sua vida
- Tem que engolir muito sapo
- Tem que reaprender a viver.

Segue a reportagem na íntegra:


São oportunidades de emprego para enfermeiros, médicos, economistas e muito mais. Os salários vão de R$ 5 mil até R$ 10 mil por mês.


Faltam enfermeiros e economistas. Em praticamente em todos os cargos de nível superior, há vagas, mas não no Brasil. O governo do Canadá veio ao país buscar mão de obra qualificada. É que a população está envelhecendo rapidamente, e a mão de obra não está sendo reposta. Por isso, representantes do ministério da saúde do Canadá estão no Brasil para recrutar profissionais que queiram trabalhar e viver na província de Quebec. A maior procura é por enfermeiros.

Veja mais informações sobre as oportunidades de trabalho no Canadá

Muitos brasileiros querem ir para o Canadá. Eles estão interessados em imigrar e buscar trabalho naquele país, mais especificamente para a província de Quebec, com oito milhões de habitantes, 25°C no verão e -20°C no inverno.

“Está um pouco difícil de morar em São Paulo. Você demora três horas no transito para ir e voltar, então lá é para ter mais tranquilidade e ser mais reconhecida na minha profissão”, explica a fisioterapeuta Amélia Barbosa.

“A renda per capta lá é muito alta e também para ter uma melhor qualidade de vida, porque aqui em São Paulo é muito corrido”, reforça o estatístico Marcio Maciel.

“Vim conhecer o programa, ver se é interessante. Meu amigo me falou bastante bem”, diz a enfermeira Naide das Neves Santos.

Muitos foram ouvir os representantes do Ministério da Saúde de Quebec. Hoje o objetivo é recrutar enfermeiros formados, a maior carência profissional da província canadense. Todos os hospitais do estado têm vagas para enfermeiros. Eles oferecem salários que vão de R$ 5 mil até R$ 10 mil por mês, além de todos os direitos de um cidadão canadense.

“O profissional brasileiro vai sair do Brasil primeiro com um visto permanente, que dá maior amplitude de direito. A pessoa estará e será de igualidade com o cidadão local. Ela vai ter também um apoio tanto na busca do emprego gratuitamente quanto para aprender o francês. A pessoa vai ter uma ajuda para aprender francês no Brasil e continuar a aprimorar no Quebec”, conta Gilles Mascler, assessor de relações públicas do escritório do governo do Quebec.

Primeiro, a população enriquece e depois envelhece. Essa costuma ser a sequência na história da civilização. Esse é o problema de Quebec. Em 2030, 27% das pessoas terão mais de 65 anos de idade. Faltam jovens que garantam a continuidade do trabalho e da vida.

“Eu acho que pode ser interessantíssimo tanto pela experiência quanto pelo resultado”, opina Samuel Braz De Oliveira, técnico em áudio e assistente financeiro.

Em Quebec também há vagas para as áreas de administração, bioquímica, contabilidade, engenharia civil, estatística. O candidato deve ter formação de tecnólogo ou diploma universitário, conhecimentos de francês e, de preferência, até 35 anos. Famílias já formadas, com filhos inclusive, são especialmente bem-vindas.

abraço

Os pensamentos dos justos são retos, mas os conselhos dos ímpios, engano. Provérbios 12:5

Comentários

Paula disse…
Achei o post excelente, muitos blogs de pessoas que já estão aí no Canadá nem se dão ao trabalho de falar das reais dificuldades, só falam das coisas boas. Acho muito importante divulgar esse tipo de informação, principalmente para aqueles que ainda tem um pouco de receio quanto a imigração ou que possuem uma profissão regulamentada. Parabéns pela sinceridade!
Arnaldo disse…
Excelente o post! Eu estou me preparando para imigrar, e o principal motivador é a melhora na qualidade de vida.
Daqui a uma semana estarei em Quebec, como turista, para visitar e ter a certeza do que realmente é o pais e a provincia.
Abraços!!
Patinha. disse…
Que bom que vc falou,assim não preciso falar também,rsrs..
Ainda fico boba com a irresponsabilidade da mídia com essas reportagens viu?!
Aquí em casa vimos bem de perto o custo financeiro e emocional para voltar a ser engenheiro.São tantas barreiras criadas,tantas dificuldades e despesas por mais de 2 anos..infelizmente temos amigos que não puderam e outros que nnao resistiram a essa maratona e hoje trabalham mesmo é em telemarketings..eu só me pergunto:até quando vão aguentar??
Bom, mais uma vez parabéns pelo post!
Abraços na família!
Marcelo Guedes disse…
Acabei de ver o vídeo no g1. Numa palavra, patético. Muito bom o post. Abraço.
MG
Ana Carol disse…
Tb achei legal que vc falou, pois estava pensando numa maneira menos desanimadora de dizer td que vc falou. Foi ótimo. Aqui em casa estamos há um ano no Quebec e só vemos todas essas promessas caindo por terra...Eu e meu marido ainda não conseguimos nos inserir no mercado de trabalho e nossa profissão não é regida por ordem nenhuma!
Não entendo pq o governo faz tanta propaganda se no fundo no fundo é muito difícil para qualquer profissão!!!
Gostaria de te pedir autorização para colocar um link do seu post em emu blog, estou fazendo um post sobre a minha profissão no quebec e acho q seu post cai bem como sugestão de leitura.
Obrigada e td de bom
Lucinei disse…
Olá.
Não podia ser melhor.
Conheço um casal que ainda está no Brasil e um dia falei pra eles das "reais dificuldades". Parei antes de terminar. Eles começaram a achar que eu estava colocando tipo "olho gordo
" no processo deles. Ainda tem muita fantasia sobre a imigração. "Eles", que vão lá no Brasil dar palestras, só mostram o lado bonito...

Abraços
Lucinei disse…
Não poderia ser melhor.
Um dia comentei com um casal de amigos que ainda estão no Brasil que as "reais dificuldades" atrasam um pouco o processo de adaptação. Quando comecei a falar, percebi que eles não estavam gostando... Enfim, as "reais dificuldades" são diferentes pra cada pessoa. E cada um tem uma história diferente pra contar...

Abraços
Olá,
Mto bom post!
Tomei a liberdade de citá-los em meu blog. ok?
http://familiatambosi.blogspot.com
Ana disse…
Muito bom encontrar um blog como esse que mostra a realidade e não só o q a mídia tenta passar, principalmente com o aval dos comentários/depoimentos que não deixam dúvidas de quem está falando a verdade!!
Boa sorte aos q tentam e sucesso aos que conseguiram!!
carlos roberto disse…
Caros Well e Suzel, graça e paz...
Eu sou técnico em eletrotécnica e trabalho com comida, tipo rotisserie, no interior de sp, tenho 42 anos, sou casado e tenho um filho de 4 anos, e gostaria de saber se tenho alguma chance de colocação no mercado de trabalho, ou como técnico, ou em alimentação. obrigado. Jr.
Wellington disse…
Caro Carlos,

não consegui entrar no seu perfil, me envie seu e-mail para que possa respondê-lo.

abraço

Wellington
Olá!
Gostei muito do post também! Quem sonha com a imigração tem que saber de todos os pontos (bons e ruins!).
Valeu!
Doug Ramsey disse…
Excelente post, Well! Acompanho seu blog há relativamente pouco tempo, mas já li ele inteiro e é um dos mais completos que já vi, com informações realmente úteis. Essa é mais uma, então valeu mesmo!

Tô bem no início do processo e vou linkar seu blog ao meu pra facilitar as pesquisas, ok?

Abraço!
http://jornadaparaonorte.blogspot.com/
Sangue de Barata disse…
Olá pessoal, me chamo Thiago Mattos e já havia antes entrado em contato com vcs qdo escrevi uma reportagem sobre brasileiros no Canadá.

Agora estou escrevendo meu TCC em jornalismo sobre os blogs de imigrantes brasileiros no Canadá. A ideia é fazer um metagblog que analise como esses blogs afetam a vida dos imigrantes. Por isso, estou entrando em contato com algumas das pessoas que têm blogs contando sobre a experiência da imigração.

Gostaria de fazer uma pequena entrevista com vocês para saber um pouco mais sobre a experiência de manter esse tipo de blog. Se houver possibilidade, por favor me escrevam para thmattos arroba g mail ponto com. Mto obrigado!
Marcio e Juliana disse…
Olá. Eu, minha esposa e minha filha de 3 anos estamos planejando fazer o programa de imigraçao para o Quebec. Ja fomoa a algumas palestras e realmente eles mostram o lado mais bonito da coisa, e para voce saber algo mais, é necessario buscar mais informaçoes nos sites e perfis de usuários q sao imigrantes.
Pois bem, confesso q ao ler as suas postagens, pus meu pe no freio e firmei meus pes um pouco mais antes de deixar tudo e ir embora. Apesar de ja ter vivido na Inglaterra por 2 anos e meio, uma mudança de vida sempre é um tanto dolorosa e adaptar-se a uma cultura diferente leva tempo.
Alguem postou que cada um tem um objetivo diferente e q o fato de viver num pais de primeiro mundo, com boas escolas e um poder aquisitivo de comprar sem se preocupar em olhar o dito boleto todos os dias, já é uma grande mudança. Vida de imigrante, de início nao é facil, mas depois de um tempo, 8 a 12 meses vc começa a colher os frutos e realmente vc nao sabe de onde tira forças...

Uma coisa q gostaria de saber é, referente a trabalho, se realmente existe dificuldade em arrumar trabalho, ou a dificuldade é conseguir emprego em alguma area específica como engenharia, areas da saude, etc (como sao as referencias de alguns seguidores).
Abraço, sucesso.
Tania disse…
Muito bom seu blogs, hoje eu e minha esposas vimos a reportagem, e ficamos interressados, sendo que começei a ver as coisas pelo lado negativo e ela pelo positivo, na hora t v ate uma discursao mas levamos pro lado do humor, bem ela e enfermeira tem muita experiencia na area e eu sou profissional de educação fisica e tenho experiencia com varios esporte e trabalhos com idoso, se nao for pedir muito o q vc aconselharia pra gente. meu email e ldmarques89@hotmail.com
Unknown disse…
Olá, sou estudante de enfermagem, termino meu curso no final do ano agora. Tenho vontade de trabalhar no exterior na area da minha profissao.. porem nao falo frances e so tenho o basico ingles.. gostaria de saber se tenho possibilidade de me ingressar? quero saber um pouco mais das dificuldade?
Albert Bandeira disse…
ola , meu nome criscyana você acha que chegar aos 40 anos no canada para trabalhar
já esta velho para o mercado ?
Wellington disse…
Olá Albert, 40 anos nao é velho? Mas vc perde pontos no processo de imigração. Mas pra trabalhar nāo!
Gaby disse…
Olá...achei bem interessante tudo sobre o poste, porém fiquei com algumas duvidas.
Preciso começa o curso de francês aqui por conta própria?
Como faço pra entrar em contato com a equipe que esta contratando?
E necessário experiência de quanto tempo para ir?
pois sou recém formada em enfermagem e des do ano passado vejo falar sobre isso é ja esta virando uma meta em minha vida me mudar para lá. tenho 22 anos e estou disposto para fazer o que for para atingir essa meta
Wellington Gomes disse…
Olá Gaby, este post é antigo então muita coisa mudou...
Aqui há carência na sua área porém é preciso fazer a equivalência do diploma, ou seja, mais de um ano de espera e cursos na universidade. Para entrar no processo precisa do francês sim (ou inglês se for pelo federal).
No mais está mais complicado pra vir. Mas se tiver dinheiro fica mais fácil, pode vir estudar a lingua aqui ($$$), depois faz um curso na sua área ($$$) e dá entrada no pedido de residência... mas realmente não é simples.

Postagens mais visitadas deste blog

Desafio da Coruja Vermelha

Estudando Medicina no Canadá